terça-feira, 16 de março de 2010

Nós somos o que comemos



Quantos versículos da Bíblia você sabe de cor? Quantos decorou exatamente como estão na Bíblia? Quantos pode citar com a referência completa? Hummm...! Você nunca pensou que alguém poderia lhe perguntar isso, pensou?

Para ir para o Céu, ou nascer de novo, ou ser salvo (como preferir), você não precisa decorar nenhum versículo da Bíblia. A salvação é tão gratuita que só o que precisa fazer para tê-la é arrepender-se dos seus pecados e receber pela fé a Jesus Cristo – o único que pode transferi-lo do reino das trevas para o Reino da luz. Entretanto, se o seu desejo é ser um crente convicto e vitorioso, você precisa alimentar a sua alma da preciosa Palavra. Para isso, é necessário que se aplique; que se discipline; que se sujeite a normas e regras; que se pague um preço. A grande demanda é: Você está disposto? Poucos dão o valor merecido a esse assunto fundamental da vida cristã. Nessa geração “fast food”, nossa tendência é “encostar” todo preço a pagar nos nossos líderes, e viver “sugando” o que eles receberam de Deus, sem sofrer nadinha para ter o que eles têm. Queremos cada da vez mais receber tudo pronto (o esboço da palavra que vamos pregar na célula, o “estudo completo” sobre a oração e o jejum, o plano de salvação
em folhetos, as doutrinas da Bíblia em porções mágicas de domingo de manhã etc.). Ora, vamos encarar a realidade: isso não funciona! Você quer crescer na vida espiritual? Então repita isso comigo: “Eu vou me dedicar ao estudo da Bíblia!” Não é ler cinco capítulos por dia porque seu líder o obrigou, nem abrir e ler onde abriu sem nenhum critério, nem ler direto de Gênesis a Apocalipse sem atentar para nada específico.

Este é o problema sério com os crentes: não avançam da infância, justamente porque não estudam a Palavra de Deus. Não conhecendo os princípios, não podem aplicá-los à sua vida diária; não sabendo aplicá-los, vivem dependentes de homens (de líderes, de irmãos que oram, de irmãos que têm poder etc.); e porque estão sempre dependendo de homens, quando estes falham (esse dia sempre chega...), o que acontece? Eles esfriam na fé e se sujeitam à opressão do diabo.

“Crescer ou não crescer!” – eis a questão! Contentar-se em ser apenas “salvo” e livre do inferno, ou pagar o preço para implantar o Reino e ser um “vencedor”. Isso cada um de nós terá que decidir sozinho! Eu já fiz a minha decisão: vou viver em vitória, vou obedecer a Deus, vou realizar os seus sonhos e vou reinar com Cristo. E quanto a você?

Nosso slogan fala de uma visão. Mas a visão sem a prática é morta. A prática é o espírito da visão. “Vemos” para saber onde estamos e para onde vamos; “vemos” para avançar; “vemos” para não errar o alvo; “vemos” para obedecer; “vemos” para vencer. Jesus disse que o homem que “ouve as sua palavras e as pratica” é feliz (Mt 7.24). Você está buscando a felicidade? Eis aí o endereço dela!

A visão nada mais é do que a Palavra de Deus gravada dentro de nós. Quem tem os princípios “dentro” não esfria na fé, não duvida diante das investidas do inimigo, não teme as dificuldades, não olha para trás, não abandona o trabalho de Deus, não come os manjares do mundo, não alimenta a carne.

Sabemos que a Igreja vencedora é Filadélfia, e ela tem três características (Ap 2 e 3). A principal delas é que ela guarda a Palavra. E, justamente porque guarda a Palavra, ama os irmãos e não nega o nome do Senhor. Meu desafio hoje é enfatizar para você a principal característica do vencedor, porque estamos edificando uma igreja de vencedores – e isso não pode ser um chavão no nosso meio, mas sim realidade viva.

Tirei da minha chave bíblica alguns textos que podem convencê- lo a priorizar a memorização da Bíblia a partir de agora; não só individualmente, mas principalmente com seus filhos, seja de que idades forem. Leiaos e se convença a mudar o seu paradigma de vida de crente dependente para crente poderoso! Não se engane: ser cheio do Espírito não é ser cheio de experiências carismáticas; antes, é saber e praticar versículos, textos e princípios da Bíblia! O Espírito Santo não age sem a Palavra de Deus – ou fora da Palavra – e nunca se separa dela! Guarde bem isso: se você quer crescer na fé, se quer ter poder e autoridade, se quer receber as bênçãos de Deus, estude e memorize a Bíblia! Não postergue essa prática – não despreze a ordem de Jesus! Comece ainda hoje a encher a sua mente da Palavra e a guardá-la no seu coração!

O Espírito Santo não age sem a Palavra de Deus – ou fora da Palavra – e nunca se separa dela! Guarde bem isso: se você quer crescer na fé, se quer ter poder e autoridade, se quer receber as bênçãos de Deus, estude e memorize a Bíblia!”

Só o Logos de Deus acumulado no seu coração poderá tornar você vitorioso contra a guerra na mente – convicto do perdão dos seus pecados e do poder que há no sangue de Jesus para liberá-lo do domínio e da escravidão do pecado; convicto do poder do Espírito Santo para torná-lo capaz de vencer toda e qualquer artimanha ou armadilha de satanás; convicto das três Pessoas da Divina Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo –, unidos para o cumprimento do seu propósito eterno, que é fazer convergir em Jesus Cristo tudo o que existe, e levar a Igreja à posição de Esposa do Rei que governará pelos séculos dos séculos!

O apóstolo Paulo estudou em escolas da sua época onde era obrigatória a memorização da Lei, dos Salmos e dos Profetas. Os líderes do Velho Testamento convocavam o povo para decorar a Lei. Os mártires da fé evangélica invocavam a Palavra escrita em altos brados, antes de morrer.

Por que não retrocediam em face da morte? Porque a Palavra queimava “dentro” – em seus corações! Eles “sabiam” o que os esperava – a cidade que tem fundamentos –; por isso não negavam o Nome. Por acaso você sabe? Você tem convicções profundas assim? Ou será o caso que até hoje você nunca mergulhou em águas profundas da Palavra, contentando-se simplesmente em molhar os pés nas ondas, enquanto brinca com as conchinhas na areia?

Se tivesse espaço, eu poderia citar os costumes do povo de Deus na época de Moisés, de Josué, de Neemias, de Esdras, dos juízes, dos profetas, dos reis, e, por fim, da Igreja Primitiva até os dias de hoje, acompanhando a sua história de altos e baixos –, para ajudar você a deduzir que o único motivo para os “baixos” era a ignorância do conteúdo da Bíblia pelo povo de Deus.

Se você não quer guardar a Palavra, não posso fazer nada, a não ser lamentar profundamente por você! Mas se queremos ser uma Igreja de vencedores de fato, temos que inculcar os fatos, aos princípios e as doutrinas da Bíblia na mente das crianças e dos adolescentes de hoje; se cremos que serão, realmente, os protagonistas do maior mover de Deus que a história da Igreja já conheceu!

Não se esqueça de encerrar com chave de ouro essa leitura: confira os textos sugeridos que vão persuadi-lo a dar início a esse fascinante projeto de vida, levando-o a concluir que somente com a mente e o coração cheios da Palavra de Deus você vai ser de fato o vencedor que tem profetizado ser!

Textos sugeridos: Gn 17.9; 18.19. Êx 20.6; 31.16. Dt 4.6; 5.10; 6.12, 17; 11.22; 17.19; 29.9. 1Re 2.3; 6.12; 11.11. Sl 78.10; 119.9, 11, 112. Pv 3.1; 4.4, 23; 29.18. Ec 12.13. Is 26.2. Mt 19.17; 28.20. Lc 4.10; 11.28. Jo 14.15, 21; 15.10; 17.6. Hb 3.14; 10.23. 1Jo 2.3. Ap 1.3; 2.26; 3.10; 22.7.

Um comentário:

Lucely disse...

pois e meu amado! amei o q disse.e acho agora q seu lugar esta sendo praparado. e não é no banco da igreja não!!!concordo com tudo o q disse mesmo.muito bem!!!!!é isso em q acredito também.mas na pratica!!!!...bjos lú.