quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A pomba


La estava eu almoçando quando olhei para a porta da lanchonete e vi uma pomba entrando, logo isso me chamou a atenção e eu comecei a reparar naquela pomba, fixei meus olhos nela porque sabia que DEUS queria me dizer algo com aquilo, a pomba tranquila caminhava pelo chão da lanchonete se alimentando das migalhas que tinham no chão, pessoas entravam e saiam e ela continuava lá tranquila como se não houvesse ninguém no local, ela caminhava para debaixo das mesas, onde tinha pessoas almoçando inclusive da minha e ela ficou lá por muito tempo me atraindo a atenção, até que uma hora ela foi até a porta e saiu e logo levantou um voo alto e foi embora.
Bom ai você me pergunta que tem isso, bem eu estou passando por uma luta em minha vida que como aquela pomba, eu tenho vivido de migalhas e mesmo com pessoas ao redor parece sempre que estou sozinho, mas olhando para a pomba Deus falou comigo e eu queria compartilhar com vocês

1º Ainda que a pomba alimentava-se das migalhas no chão, as migalhas estavam sempre lá, não faltou o alimento pra ela, a pomba andava para um lado e outro mas sempre encontrava algo pra comer e ai eu me lembrei da passagem que Jesus disse:

E disse aos seus discípulos: Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, nem quanto ao corpo, pelo que haveis de vestir.
Pois a vida é mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário.
Considerai os corvos, que não semeiam nem ceifam; não têm despensa nem celeiro; contudo, Deus os alimenta. Quanto mais não valeis vós do que as aves!
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
Porquanto, se não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?
Considerai os lírios, como crescem; não trabalham, nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles.
Se, pois, Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé?
Não procureis, pois, o que haveis de comer, ou o que haveis de beber, e não andeis preocupados.
Porque a todas estas coisas os povos do mundo procuram; mas vosso Pai sabe que precisais delas.
Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. Lucas 12: 22-31

Não importa se no muito ou no pouco, oque importa e que sempre terá o alimento para os Justos do Senhor, a pomba e uma ave dependente somente de DEUS, e eu vi Deus a alimentando.

2º A pomba não se importava com as pessoas que estavam ao redor ela estava focada no ALIMENTO

Bem a gente tem inúmera passagem para falar sobre isso na palavra de DEUS, mas a que mais se assemelha talvez e da mulher que tinha um fluxo de sangue, esta mulher gastou tudo que tinha tentando se curar, já havia 12 anos que se encontrava enfermo, mas quando ela soube que o ALIMENTO (JESUS) que poderia curara-la ia passar, ela não olhou para as dificuldades dela, não olho para a multidão que estava a volta do ALIMENTO (JESUS), ela olho somente para o ALIMENTO, e seguiu até ser curada, a pomba não se importava com as pessoas a sua volta ela olhava para aquele pedacinho de alimento que estava no chão e ia em frente.

3º Mesmo se alimentando de migalhas a pomba VOOU para longe

Bem ficou a lição de que, mesmo que o tempo seja difícil, que eu esteja vivendo nas migalhas, DEUS sempre vai nos fazer VOAR para um lugar mais ALTO, a nossa luta e MOMENTÂNEA, eu SEI que DEUS vai fazer na minha vida como a POMBA fez VOO alto aleluia.

Creia você também em DEUS, aceite a Jesus em sua vida, e as migalhas podem até acontecer na sua vida, mas eu garanto que nunca lhe faltará o ALIMENTO !

Joh Rezende

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

No CAMINHO


João 14 : 6

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

Muito bem, hoje eu estava almoçando e ouvi uma palavra abençoada de uma pastora que infelizmente eu não me lembro o nome dela, mas quero compartilhar algumas coisas que ela disse que mexeram comigo.

Bom Jesus diz em João 15 : 5 Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Muito bem Jesus deixa claro que só podemos produzir FRUTOS quando estamos nEle ou seja no caminho, repare me no próximo versículo que eu vou te passar;

Mateus 21 : 19

E, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente.

Preste atenção, a figueira estava PERTO do caminho, e não no caminho, amados só podemos produzir algo ou receber se estivermos no caminho, quem é o caminho? Jesus é o caminho, repare que o cego de Jericó estava na BEIRA do caminho, lá ele não poderia ser curado, mas quando ele ficou sabendo que Jesus ia passar ali, ou seja, o CAMINHO estava ao lado dele, ele começou a clamar e reparem Jesus não foi ate ele Jesus pediu que o chamassem, ou seja que o trouxessem ao CAMINHO, tem muitas pessoas que estão vivendo fora do caminho e outras que estão vivendo a BEIRA do CAMINHO, estar na igreja e não viver aquilo que se aprende e é pregado e estar a beira do caminho, ele esta vendo tudo oque acontece mas não pode participar porque não esta no caminho, amado se você esta assim, preste atenção, porque hoje o caminho esta perto de você, mas Jesus a bíblia diz que ele estava PASSANDO pelo caminho e o cego estava a beira desse caminho, ou seja Jesus passou, o cego soube ver embora cego que ele não estava no caminho e por isso clamou por socorro, e você amado onde você se encontra ?

Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá. Salmos 1:6

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

O Fermento.



"Disse-lhes outra parábola: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e escondeu em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado" (Mateus 13:33)

Bom eu estava lendo o meu livro “Jesus a vida completa” que é um livro sensacional onde o Pr. Juanribe Palharim, colocou os acontecimentos dos 4 evangelhos na ordem em que eles aconteceram, e lendo então como eu disse eu passei por esse verciculo onde Jesus compara o Reino dos céus com o fermento, ai eu me lembrei de umas sabias palavras que ouvi uma vez de um homem de DEUS Myles Monroe, que eu queria compartilhar com vocês, (com alguns acréscimos meus) sobre o porquê Jesus comparou o Reino com o fermento.

1º - O fermento não serve pra nada dentro do pacote !
Quando você vai ao mercado e compra um fermento, esta dentro do pacote e não serve pra nada, não tem ação nenhuma quando esta junto o fermento.Quando estamos juntos no mesmo lugar não servimos pra nada, não servimos para o mundo, porque estamos juntos no mesmo pacote Jesus disse em Marcos 16:15 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”
A palavra no grego para IDE que dizer, conduzir, transportar, transferir, persistir na jornada iniciada, isso signifca que nós devemos estar a todo o TEMPO LEVANDO a palavra de DEUS à toda criatura, e não só nos domingos de noite no culto, ou nos outros dias de culto, porque isso é RELIGIÃO, e religião foi o maior problema que Jesus enfrentou aqui na terra, estar na igreja e necessário para aprendermos mais de DEUS, mas nós fazemos a diferença não quando aprendemos, e sim quando colocamos em pratica aquilo que aprendemos, amém !

2º O fermento parece não ter significado, parece que não serve pra nada !
Quando você olha para o fermento parece como uma areia, pequeno não serve pra nada, mas Jesus disse o meu REINO quando ele chegar ele parece que não tem valor, quando você vai trabalhar você parece com todo mundo, e eles pensam que você e como eles, vocês parecem insignificantes, quando Jesus veio aos homens os homens esperavam um REI, com cavalos e cavaleiros, cheio de riquezas e até hoje os JUDEUS esperam este REI, mas Jesus veio HUMILDE, ninguém deu nada pra Ele, a bíblia diz que ele foi DESPREZADO, mas foi dessa maneira que JESUS nos salvou, e sua palavra seus feitos chegaram até nós Aleluia.

3º O fermento nunca fica intimidado pelo tamanho da massa !
O fermento e tão pequeno e a massa tão grande, e o fermento olha pra massa e diz a massa "VOCÊ é minha"
Um cidadão do Reino não pode ver o tamanho do seu dilema, ele precisa DETERMINAR e conquistar, Davi quando olho para Golias ele disse, “ Que se fará ao homem que matar a esse filisteu, e tirar a afronta de sobre Israel? pois quem é esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?”, ele olhou para GOLIAS (MASSA) e não se intimidou aleluia !

O Fermento não é influenciado pela massa !
Quando o fermento entra na massa, ele não se torna massa, mas a massa se torna fermento, amados nós não podemos ser influenciados pelo mundo ai a fora, Jesus prevendo isso disse “Eu lhes dei a tua mensagem, mas o mundo ficou com ódio deles porque eles não são do mundo, como eu também não sou. Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Assim como eu não sou do mundo, eles também não são. (João17: 14,15 e 16)
Nós não pertencemos a este mundo, porém estamos aqui para INFLUENCIAR este mundo com o NOSSO REINO que é o REINO de DEUS, portanto onde a gente entrar temos que levar o nosso governo a nossa influencia e não ser influenciados pelo MUNDO amém!

5º O fermento muda a condição da massa !
Aleluia, esse é o nosso papel no reino mudar a condição do mundo, trazer o REINDO DO CÉUS, Jesus disse na oração, SEJA FEITA A TUA VONTADE “AQUI NA TERRA” COMO É FEITA NO CÉUS, nós fomos escolhidos por DEUS para fazer a Sua vontade aqui na terra ALELUIA !

6º O fermento trabalha CALADO !
Você nunca vê o fermento trabalhando mas você vê a massa mudando.
Isso é muito importante, sabe nós temos visto nos dias de hoje HOMENS usando DEUS pra se promover, eu fico assim TRISTE de ver como isso tem ocorrido com frequência em nossos dias, HOMENS vendendo MILAGRES, fazendo barulhos por MILAGRES, JESUS quando fazia MILAGRES quando ele curava enfermos e tantos outros, ele NÃO FAZIA BARULHO ao contrário, tem passagens onde JESUS diz aos que receberam a cura, para não ANUNCIAR, tanto é que JESUS não fazia ALARMES que quando foram prender JESUS os soldados não sabiam quem Ele era, pois JESUS era igual a todos, não era um HOMEM de ESTANDARLAÇOS como nós temos visto por ai, amém.

7º O fermento precisa estar na massa para mudar a massa.
Você não pode mudar oque você evita, nós muitas vezes reclamamos a DEUS porque talvez a nossa casa não e convertida ao Senhor, ou então um parente querido ou até mesmo um amigo, marido, esposa, mas você já parou para pensar? Quanto tempo você participa da vida destes que você que trazer pra CRISTO, o fermento precisa esta na MASSA para mudar ela, a gente precisa ser presente na vida das pessoas que nós amamos pra poder trazer elas pra CRISTO, não adianta só palavras, temos que participar junto com eles e MOSTRAR como é viver pra CRISTO, ai sim a “MASSA” vai mudar, amém.

8º O fermento é ativado pelo calor e pressão, quanto mais pressão mais aumenta !
Quantas vezes nos sentimos pressionados não!
Nessas situações, e normal do homem querer recuar, mas a gente não percebe que é na hora do aperto que a gente mais cresce, se a vida fosse sempre um mar de rosas não saberíamos o valor de tudo que conquistamos até hoje, quando você estiver passando por alguma dificuldade, lembre-se é a hora de CRESCER, amém !

9º O fermento ele nunca pode ser retirado da massa !

ALELUIA, sabe oque isso significa, que o REINO de DEUS seja a menor semente que seja plantada, SEMPRE vai estar lá, você vai passar mas as sementes que você plantou nunca vão ser retiradas, portanto não se intimide em falar do amor de DEUS, em mostrar a qual GOVERNO você representa, pois tudo isso e ETERNO, você passa mas a PALAVRA DE DEUS nunca PASSARÁ, ALELUIA !

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Em defesa dos Homens de DEUS

BOm dia povo de DEUS, diante de tantas polêmicas que temos visto nos nossos dias, quero sair aqui em defesa dos HOMENS DE DEUS, lembrando que eu NÃO defendo A ou B por afinidade ou interesses pessoais, mas porque defendo a VERDADE, e a VERDADE se comprova por si só, mas vou usar do meu BLog que tem sido benção para muitas vidas para postar dois videos onde o HOMEM DE DEUS Pr. Silas MAlafaia se defende das acusações de Edir Macedo este o qual LAMENTAVELMENTE eu digo, tem tomado decisões que tem REVELADO a verdade dos seus interesses, e creio como já havia dito antes que ele PERDEU TOTALMENTE O FOCO, mas assistam o vídeo, e tirem suas próprias conclusões


segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Amor no espelho


Certa vez os fariseus questionaram Jesus sobre qual seria o grande mandamento da Lei (Mt 22.36-40). Respondendo, Ele afirma que toda a Lei e os profetas dependiam de duas ordenanças: "Ame o Senhor, seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento" e "ame o seu próximo como a si mesmo". Jesus é perguntado sobre o grande mandamento da Lei, e responde que não há um, mas dois. Mas ambos são equivalentes, pois o segundo é introduzido com a qualificação de "ser semelhante ao primeiro", e todas as 365 proibições e 248 obrigações são-lhes subordinadas. Há uma sugestão de interdependência entre ambos, como se fosse as faces de uma mesma moeda.


Ainda assim, há uma sutil hierarquia, pois o amar a Deus vem em primeiro. Talvez porque não dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, nem duas palavras podem ser pronunciadas simultaneamente pela mesma pessoa. Mas provavelmente para definir o termo "amor" Jesus escolheu esta ordem, pois, do contrário, qual seria o significado do termo?


Deus, a quem não se vê, deve ser amado completamente, em todas as esferas da existência humana: racionalidade, sentimentos e espiritualidade. E nos dois textos paralelos é acrescido "com toda a sua força" (Mc 12.28-34 e Lc 10:25-28). A definição deste amor condiciona o mandamento similar.


O próximo, a quem se vê, com quem se interage deve ser amado de uma única maneira: como a si mesmo. Mas como é amar ao próximo como a si mesmo?


Amar a Deus implica no uso da razão, e não apenas da emoção. Não é um sentimento isolado, mas um fator que une as esferas possíveis da existência humana. E Jesus não anula, na conversa, os 613 mandamentos contabilizados pelos fariseus. Amar, portanto, implica em atitudes; para com Deus e para com o próximo.


O próximo como a mim mesmo implica que ele é meu espelho, meu reflexo. Que ele é eu! E eu sou ele!


Mas Jesus não parece estar ensinando que todos os seres humanos são, enquanto seres, um só. Talvez estivesse em Sua mente o desafio de que Seus discípulos tomassem a Trindade como exemplo: Três Pessoas, mas Uma só; Uma só, mas Três Pessoas.


As ideias de um filósofo do século XVIII, Immanuel Kant, dão uma perspectiva nova a este aspecto. Amar o próximo como a si mesmo equivale afirmar que o próximo é meu igual, em direitos e deveres. Não sou maior ou menor, enquanto pessoa, que ele, e o meu próximo não é maior ou menor, enquanto pessoa, que eu. Somos iguais. A minha dignidade é a sua; a dignidade dele é a minha. O que lhe faço, faço a mim mesmo, e o que ele me faz, faz a si mesmo. Usá-lo como objeto é reduzir a minha humanidade; ser por ele usado como objeto é reduzir-lhe a sua.


Neste ponto de Seu Evangelho, Jesus propõe as bases do que poderia ser um sistema ético universal. Como o filósofo tinha, no mínimo, fortes raízes cristãs de perspectiva luterana, talvez tenha se inspirado neste trecho para cunhar sua filosofia moral - sua ética:
1. aquilo que você deseja como correto deverá ser correto para todas as demais pessoas (para o seu próximo)
2. as ações humanas não podem tomar o ser humano como objeto, mas têm no homem o seu fim
3. aquilo que propomos como norma deve ser primeiro obedecido por nós.


A proposta kantiana parece estar de acordo com o primeiro mandamento da Lei, como definido por Jesus. E a este mandamento todos os que dizem ser Seus discípulos são obrigados a obedecer.


Mas é o amor a Deus que dá forma ao amor ao próximo como a nós mesmos. E é Ele que nos ensina como é amar. como bem lembra o apóstolo Joâo: "nós amamos porque Ele nos amou primeiro" (I Jo 4.19).


E a doutrina da graça comum é a que melhor ensina sobre a natureza do Seu amor: a criação não é jogada ao lixo com a queda de Adão, mas a ele são dadas condições para enfrentar agora um mundo hostil; o sol nasce sobre aqueles que recusam a crer, e a obedecer, ao Deus Criador assim como sobre aqueles que a Ele hipotecam obediência; ainda que o mundo todo esteja sob o poder do Diabo (I Jo 5.19) a bondade é encontrada em toda parte, assim como a busca pelo belo, bom e justo. O que a doutrina da graça comum ensina é que Deus não limita sua ação (seu amor, porque amor não é sentimento, é atitude) pela crença ou descrença da humanidade, mas permanece, em amor, dela cuidando.

Eduardo Ribeiro Mundim

terça-feira, 28 de setembro de 2010

E ai o pastor vai prestar conta da alma de suas ovelhas ou não??

Hebreus 13: 17

“Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.”

Bom muitos pastores tem usado deste versículo para argumentar que darão conta de nossas almas, mas a mesma palavra de DEUS diz na carta aos ROMANOS 14:12

“De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”

Mas então há controvérsias na palavra de DEUS, pois se cada vai prestar conta de si mesmo, como poderia o PASTORES prestar conta de nós ?

Bom eu entendo que no português claro quando se usa o “COMO” e no caso “COMO AQUELES”, indica uma suposição, a palavra de DEUS supõe que os pastores velam pela nossa alma, isto é eles cuidam das nossas almas COMO SE FOSSE eles que vão dar conta dela, mas é uma suposição, caso contrario a palavra traz controvérsias, essa passagem fica mais clara ainda quando lida não tradução da linguagem de hoje veja:

“Obedeçam aos seus líderes e sigam as suas ordens, pois eles cuidam sempre das necessidades espirituais de vocês porque sabem que vão prestar CONTAS DISSO a DEUS. Se vocês obedecerem, eles farão o trabalho com alegria; mas, se vocês não obedecem, eles trabalharão com tristeza, e isso não ajudará vocês em nada.”

Pois bem fica claro pra mim, o que os pastores vão ter que realmente prestar contas, e ai sim a palavra de DEUS tem concordância com ROMANOS 14:12, os PASTORES vão prestar contas do trabalho que eles fizeram pela suas OVELHAS, do cuidado que cada um teve pelas as suas ovelhas, afinal DEUS o levantou para isso e é natural que tenha que prestar contas, pois todo subordinado tem que prestar contas ao seu patrão, e é isso que vai acontecer, agora PASTOR, BISPO, GUiA seja qual for o titulo, nenhum deles vai prestar contas por nós amados, portanto CUIDE das suas atitudes, porque não HAVERA desculpas na hora de prestar contas, ninguém vai poder interceder por você, nem mesmo o seu pastor.

Portanto eu concluo que DEVEMOS obedecer aos nosso pastores, guias enfim, porque o AMOR deles e tão grande por nós e por isso DEUS os levantou, ao ponto de eles velarem por nós COMO aqueles que vão dar conta de nossas almas, mas a salvação e INDIVIDUAL e você amado, só você vai prestar conta de si mesmo.

Hebreus 4: 13
“E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de prestar contas.”

Deus abençoe Joh Rezende

domingo, 26 de setembro de 2010

Fogo estranho


Em tempos de aberrações teológicas, apologistas e líderes evangélicos demonstram perplexidade diante de desvios doutrinários

O crente brasileiro sabe: vez por outra, a Igreja Evangélica brasileira é agitada por uma novidade. Pode ser a chegada de um novo movimento teológico, de uma doutrina inusitada ou mesmo de uma prática heterodoxa, daquelas que causam entusiasmo em uns e estranheza em outros. Quem frequentava igrejas nos anos 1980 há de se lembrar do suposto milagre dos dentes de ouro, por exemplo. Na época, milhares de crentes começaram a testemunhar que, durante as orações, obturações douradas apareciam sobrenaturalmente em suas bocas, numa espécie de odontologia divina. Muito se disse e se fez em nome dessa alegada ação sobrenatural de Deus, que atraiu muita gente aos cultos. Embora contestados por dentistas e nunca satisfatoriamente explicados – segundo especialistas, o amarelecimento natural de obturações ao longo do tempo poderia explicar o fenômeno, e houve quem dissesse que a bênção nada mais era que o efeito de sugestão –, os dentes de ouro marcaram época e ainda aparecem em bocas por aí, numa ou noutra congregação.

Outras manifestações nada convencionais sacudiram o segmento pentecostal de tempos em tempos. Uma delas era a denominada queda no Espírito, quando o fiel, durante a oração, sofria uma espécie de arrebatamento, caindo ao solo e permanecendo como que em transe. Disseminada a partir do trabalho de pregadores americanos como Benny Hinn e Kathryn Kuhlman, a queda no poder passou a ser largamente praticada como sinal de plenitude espiritual e chegou com força ao Brasil. A coqueluche também passou, mas ainda hoje diversos ministérios e pregadores fazem do chamado cair no poder elemento importante de sua liturgia. A moda logo foi substituída por outras, ainda mais bizarras, como a “unção do riso” e a “unção dos animais”. Disseminadas pela Comunhão Cristã do Aeroporto de Toronto, no Canadá, a partir de 1993, tais práticas beiravam a histeria coletiva – a certa altura do culto, diversas pessoas caíam ao chão, rindo descontroladamente ou emitindo sons de animais como leões e águias. Tudo era atribuído ao poder do Espírito Santo.

A chamada “bênção de Toronto” logo ganhou mundo, à semelhança das mais variadas novidades. Parece que, quanto mais espetacular a manifestação, mais ela tende a se popularizar, atropelando até mesmo o bom senso. Mas o que para muita gente é ato profético ou manifestação do poder do Senhor também é visto por teólogos moderados como simples modismos ou – mais sério ainda – desvios doutrinários. Pior é quando a nova teologia é usada com fins fraudulentos, para arrancar uma oferta a mais ou exercer poder eclesiástico autoritário. “A Bíblia diz claramente que haverá a disseminação de heresias nos últimos dias, e não um grande reavivamento, como alguns estão anunciando”, alerta Araripe Gurgel, pesquisador da Agência de Informações Religiosas (Agir). Pastor da Igreja Cristã da Trindade, ele é especialista em seitas e aberrações cristãs e observa que cada vez mais a Palavra de Deus tem sido contaminada e pervertida pelo apelo místico. “Esse tipo de abordagem introduz no cristianismo heresias disfarçadas em meias-verdades, levando a uma religião de aparência, sensorial, sem a real percepção de Deus”, destaca.

“Não dá para ficar quieto diante de tanta bizarrice”, protesta o pastor e escritor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, em Niterói (RJ). Apologista, ele tem feito de seu blog uma trincheira na luta contra aberrações teológicas como as que vê florescer, sobretudo, no neopentecostalismo. “Acredito, que, mais do que nunca, a Igreja de Cristo precisa preservar a sã doutrina, defendendo os valores inegociáveis da fé cristã. A apologética cristã é um ministério indispensável à saúde do Corpo de Cristo”. Na internet, ele disponibiliza farto material, como vídeos que mostram um pouco de tudo. Um dos mais comentados foi um em que um dos líderes do Ministério de Madureira das Assembleias de Deus, Samuel Ferreira, aparece numa espécie de arrebatamento sobre uma pilha de dinheiro, arrecadado durante um culto. “Acabo de ver no YouTube o vídeo de um falso profeta chamado reverendo João Batista, que comercializa pó sagrado, perfume da prosperidade e até um tal martelão do poder”. acrescenta Vargens.

Autor do recém-lançado livro Cristianismo ao gosto do freguês, em que denuncia a redução da fé evangélica a mero instrumento de manipulação, o pastor tem sido um crítico obstinado de líderes pentecostais que fazem em seus programas de TV verdadeiras barganhas em nome de Jesus. “O denominado apóstolo Valdomiro Santiago faz apologia de sua denominação, a Igreja Mundial do Poder de Deus, desqualificando todas as outras. E tem ensinado doutrinas absolutamente antibíblicas, onde o ‘tomá-lá-dá-cá’ é a regra”. Uma delas é o trízimo, em que desafia o fiel a ofertar à instituição 30% de seus rendimentos, e não os tradicionais dez por cento. A “doutrina das sementes”, defendida por pregadores americanos como Mike Murdoch e Morris Cerullo nos programas do pastor Silas Malafaia, também rendeu diversos posts. Segundo eles, o crente deve ofertar valores específicos – no caso, donativos na faixa dos mil reais – em troca de uma unção financeira capaz de levá-lo à prosperidade. “Trata-se de um evangelho espúrio, para tirar dinheiro dos irmãos”, reclama Vargens. “Deus não é bolsa de valores, nem se submete às nossas barganhas ou àqueles que pensam que podem manipular o sagrado estabelecendo regras de sucesso pessoal.”

Crise teológica – Numa confissão religiosa tão multifacetada em suas expressões e diversa em termos de organização e liderança, é natural que o segmento evangélico sofra com a perda de identidade. O próprio conceito do que é ser crente no país – tema de capa da edição nº 15 de CRISTIANISMO HOJE – é extremamente difuso. E muitas denominações, envolvidas em práticas heterodoxas, vez por outra adotam ritos estranhos à tradição protestante. Joaquim de Andrade, pastor da Igreja Missionária Evangélica Maranata, do Rio, é um pesquisador de seitas e heresias que já enfrentou até conflitos com integrantes de outras crenças, como testemunhas de Jeová e umbandistas. Destes tempos, guarda o pensamento crítico com que enxerga também a situação atual da fé evangélica: “Vivemos uma verdadeira crise teológica, de identidade e integridade. Os crentes estão dando mais valor às manifestações espirituais do que à Palavra de Deus”.

Neste caldo, qualquer liderança mais carismática logo conquista seguidores, independentemente da fidelidade de sua mensagem à Bíblia. “Manifestações atraem pessoas. O próprio Nicodemos concluiu que os sinais que Cristo operou

foram além do alcance do povo, mas não temos evidência de que ele tenha mesmo se convertido”, explica o pastor Russel Shedd, doutor em teologia e um dos mais acreditados líderes evangélicos em atuação no Brasil. Ele refere-se a um personagem bíblico que teve importante discussão com Jesus, que ao final admoestou-lhe da necessidade de o homem nascer de novo pela fé. “Líderes que procuram vencer a competição entre igrejas precisam alegar que têm poder”, observa, lembrando que a oferta do sobrenatural precisa atender à imensa demanda dos dias de hoje. “Mas poder não salva nem transmite amor”, conclui.

“A busca pela expansão evangélica traz consigo essa necessidade de aculturação e, na cultura religiosa brasileira, nada mais puro do que a mistura”, acrescenta o pastor Fabrício Cunha, da Igreja Batista da Água Branca, em São Paulo. “O candomblé já fez isso, usando os símbolos do catolicismo; o espiritismo, usando a temática cristã; e agora, vêm os evangélicos neopentecostais, usando toda uma simbologia afro e um misticismo pagão”, explica. Como um dos coordenadores do Fórum Jovem de Missão Integral e membro da Fraternidade Teológica Latinoamericana, ele observa que mesmo os protestantes são fruto de uma miscigenação generalizada, o que, no campo da religião, tem em sua gênese um alto nível de sincretismo.

Acontece que, em determinadas comunidades cristãs, alguns destes elementos precisam ser compreendidos como estratégias de comunicação e atração de novos fiéis. Aí, vale tanto a distribuição de objetos com apelo mágico, como rosas ungidas ou frascos de óleo, como a oferta de manifestações tidas como milagrosas, como o já citado dente de ouro ou as estrelinhas de fogo – se o leitor ainda não conhece, saiba que trata-se de pontos luminosos que, segundo muitos crentes, costumam aparecer brilhando em reuniões de busca de poder, sobretudo vigílias durante a noite ou cultos realizados nos montes, prática comum nas periferias de grandes cidades como o Rio de Janeiro. O objetivo das tais estrelinhas? Ninguém sabe, mas costuma-se dizer que é fogo puro, assim como tantas outras manifestações do gênero.

“Alguns desses elementos são resultado de um processo de sectarização religiosa”, opina o teólogo e mestre em ciências da religião Valtair Miranda. “Ou seja, quanto mais exótica for a manifestação, mais fácil será para esse líder carismático atrair seguidores para seu grupo”. Miranda explica que, como as igrejas evangélicas, sobretudo as avivadas, são, em linhas gerais, muito parecidas, o que os grupos sectários querem é se destacar. “Eles preconizam um determinado

tópico teológico ou passagem bíblica, e crescem em torno disso. Objetos como lenços ungidos, medalhas, sal ou sabonete santificados são exemplos. Quanto mais diferente, maior a probabilidade de atrair algum curioso”. A estratégia tende a dar resultado quando gira em torno de uma figura religiosa carismática. “Sem carisma, estes elementos logo provocam sarcasmo e evasão”, ressalva. O estudioso lembra o que caracteriza fundamentalmente um grupo sectário – o isolamento. “Uma seita precisa marcar bem sua diferença para

segurar seu adepto. Quanto mais ele levantar seus muros, mais forte será a identidade e a adesão do fiel.”

“Propósito de Deus” – Mas quem faz das manifestações do poder do Espírito Santo parte fundamental de seu ministério defende que apenas milagres não bastam. “É necessário um propósito e uma mudança de vida”, declara o bispo Salomão dos Santos, dirigente da Associação Evangélica Missionária Ministério Vida. Como ele mesmo diz, trata-se de uma igreja movida pelo poder da Palavra de Deus, “que crê que Jesus salva, cura, liberta e transforma vidas”. O próprio líder se diz um fruto desse poder. Salomão conta que já esteve gravemente doente, sofrendo de hepatite, câncer e outras complicações que a medicina não podia curar. “Cheguei a morrer, mas miraculosamente voltei à vida”, garante o bispo, dizendo que chegou a jazer oito horas no necrotério de um hospital. “Voltei pela vontade de Deus”, comemora, cheio de fé.

Consciente, Salomão diz que milagres e manifestações naturais realmente acontecem, mas “somente para a exaltação e a glória do Senhor, e não de homens ou denominações”. O bispo também observa que alguns têm feito do poder extraordinário de Jesus uma grande indústria de milagres: “O Senhor não dá sua glória para ninguém. Ele opera maravilhas através da instrumentalidade de nossas vidas”. E faz questão de reiterar a simplicidade com que Jesus viveu sua vida terrena e que, muitas vezes, realizou grandes milagres sem nenhum alarde. “O agir de Deus não é um espetáculo.”

Fonte: cristianismohoje


quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Confiar, se identificar e participar



Neemias 2 V 19 e 20

19 Porém Sambalate, Tobias e um árabe chamado Gesém souberam do que estávamos fazendo. Eles começaram a rir e a caçoar de nós. E disseram:

— O que é que vocês estão fazendo? Vocês vão se revoltar contra o rei?

20 Eu respondi:

— O Deus do céu nos dará sucesso. Nós somos servos dele e vamos começar a construir. Mas vocês não podem ser donos de nenhuma propriedade em Jerusalém, não têm nenhum direito de cidadãos e não têm nenhuma parte nas tradições religiosas do povo de Israel.

Eu queria destacar aqui neste algumas coisas que NEEMIAS nos mostra, na sua resposta aos homens que caçoaram dele.

1º “O Deus do céu nos dará sucesso” Neemias havia pedido ao Senhor no cap.1 V11 que ele tivesse SUCESSO na sua tarefa que era de RECONSTRUIR os muros de Jerusalém, mas a gente pode ver que NEEMIAS tinha CERTEZA do seu SUCESSO na obra é isso que me chamou a atenção, estes homens vieram zombar dele, e ele fez essa afirmação com CONVICÇÃO mesmo não vendo nada ainda, ele nem tinha começado ainda as obras, então ele AINDA via os MUROS caídos, mas isso não impediu de ele CRER no seu SUCESSO, porque sabia a QUEM ELE tinha confiado esta obra e tinha CERTEZA que DEUS ia lhe abençoar, AMADOS NEEMIAS, tinha em seu coração um propósito que era de reconstruir os MUROS DE JERUSALÉM, e quando ele CONFIOU isso ao SENHOR ele fez isso SABENDO QUE DEUS o abençoaria com o SUCESSO, por isso ele pode declarar da forma que ele declarou aos seus zombadores, NEEMIAS não estava pedindo algo pra si, ele queria abençoar o SEU POVO, e por isso tinha certeza que DEUS o ATENDERIA, e nós quando pedimos algo ao SENHOR será que pedimos pensando em abençoar o nosso irmão com a nossa benção? E será que quando pedimos confiamos MESMO que DEUS vai fazer?

2º “Nós somos servos dele e vamos começar a construir.” Olha que MARAVILHA, NEEMIAS sabia das condições dele diante de DEUS, sabia quem ele ERA, e a QUEM ELE SERVIA, amados que glória isso, temos que ter convicções de quem somos, a quem nós SERVIMOS, é isso que nos dará CONFIANÇA para continuar na caminhada.

3º “Mas vocês não podem ser donos de nenhuma propriedade em Jerusalém, não têm nenhum direito de cidadãos e não têm nenhuma parte nas tradições religiosas do povo de Israel.”

Neemias nos mostra que quem não tem parte com DEUS não pode ter nada que venha de DEUS, e não tem DIREITO de CIDADÃO dos CÉUS, só pode receber algo de DEUS quem SERVE a DEUS, só tem direito as PROMESSAS de DEUS quem SERVE a DEUS, só pode participar da alegria de DEUS quem serve a DEUS.

Amados, a quem nos temos servido? A uma IGREJA? A PLACAS de IGREJA? A homens? A nós mesmos? ou a DEUS?

Temos que saber que podemos receber algo de DEUS se estivermos em LIGAÇÃO com ELE, muito embora DEUS seja MISERICORDIOSO ele acima de TUDO É JUSTIÇA, então entendamos que precisamos buscar PRIMEIRAMENTE o REINO DE DEUS E SUA JUSTIÇA, e buscar com a CONVICÇÃO,com a certeza que NEEMIAS tinha que DEUS o OUVIA, reconhecendo a nossa condição diante de DEUS, que é de SERVOS, que o SENHOR fale ao seu coração e te de a porção de Fé, de maneira que você possa em nome de JESUS mover as montanhas na sua vida. Deus te abençoe.

Joh Rezende.

sábado, 4 de setembro de 2010

QUERO SER O TEU INSTRUMENTO SENHOR !




(EZEQUIEL 33:32) Eis que tu és para eles como uma canção de amores,de quem tem voz suave,e que bem tange;porque ouve as tuas palavras!

Não duvido, o fato que todos vocês tem o desejo de ser instrumento nas mãos de Deus! Eu também !

Mas para Deus usar-lo,existe alguns requisitos que o Espírito de Deus exige.

É claro que umas notas falhas ocasionalmente e muito de vez em quando, acontece e faz parte da condição humana que não é perfeita .

Agora errar sempre é outra historia!

Já percebi a cautela e o amor que um violonista tem pelo seu instrumento que pagou caro!

Antes de usar seu violão ,um bom violonista se certificara que as cordas estão bem afinadas para que as notas atingem o tom esperado (nem a mais e nem a menos!). Semi-tonar é desafinar!

Quando Deus vê que estamos semi-tonando, Ele nos para e ajusta imediatamente porque irrita os seus ouvidos !

O processo pode se tornar rápido,mas cordas por cordas,Ele as tencionam até chegar a perfeição !

Quais são as cordas (ferramentas) que nos fazem liberar som ?

Os dons divinos!

Desafinou no amor perdendo-o como estava inicialmente ? Ele vai mexer na sua vida para tencionar essa área até chegar onde Ele quer!

Desafinou a paz de Cristo ? Ele vai tencionar algumas áreas da sua vida ,arrancando “ídolos” que foram a origem desse “roubo”,para que recupere a tua paz!

Desafinou na área de liberar misericórdia sobre teu próximo ? Ele vai tencionar e ajustar seu coração altivo para retornar-lo simples e humilde!

Com o tempo,o instrumento se deteriora,é normal! Existem fases na vida onde o instrumentista haverá de colocar verniz novamente no instrumento!

Que humilhação representa para o instrumento,parar de tocar para entrar na fabrica do “Luthier”!

Não se coloca verniz novo onde esta o velho verniz usado e gastado ! Ele precisa ser lixado!

Deus precisa lixar nosso caráter antes de colocar sobre nós uma camada de verniz ungida no nosso ministério!

Há lixas duras,destinadas a lixar instrumentos judiados e muito estragados pelo tempo e mau uso !

E há outras lixas,mais leves,destinadas a lixar mais superficialmente!

Seja a lixa que for usada ,saiba que é para seu bem , e que Deus precisa lixar seu coração para que você seja instrumento bonito e afinado! Cris Duran

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Carregador de Potes



Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessada em seu pescoço. Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe, o pote rachado chegava apenas pela metade. Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu chefe. Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição, e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que ele havia sido designado a fazer. Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem um dia à beira do poço. - "Estou envergonhado, e quero pedir-lhe desculpas." - "Por quê?" Perguntou o homem. - "De que você está envergonhado?" - "Nesses dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços”, disse o pote. O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão falou: - “Quando retornarmos para a casa de meu senhor quero que percebas as flores ao longo do caminho”. De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu certo ânimo. Mas ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha. Disse o homem ao pote: - “Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado. Eu ao conhecer o seu defeito, tirei vantagem dele. E lancei sementes de flores no seu lado do caminho, e cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava. Por dois anos eu pude colher flores para ornamentar a mesa de meu senhor. Sem você ser do jeito que você é, ele não poderia ter esta beleza para dar graça à sua casa”. Cada um de nós temos nossos próprios e únicos defeitos. Todos nós somos potes rachados. Porém, se permitirmos, o Senhor vai usar estes nossos defeitos para embelezar a mesa de Seu Pai. Na grandiosa economia de Deus, nada se perde. Nunca deveríamos ter medo dos nossos defeitos. Se o reconhecermos, e confiarmos realmente nele, poderão causar beleza. Das nossas fraquezas podemos tirar forças.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Graça


É o beijo da graça que torna o irritante coaxar do sapo no falar suave do príncipe encantado.
Nada me deixa mais emocionado do que hospedar a beleza em meus sentidos.
Quando sou escolhido para receber no coração a ternura do traço, a singeleza da cor, o mistério da palavra, a emoção da cena, o sentimento do som ou a sabedoria do silêncio, saboreio o instante com a intensidade dos apaixonados.
Experimento uma metamorfose ardente em todas as dimensões da minha existência e enxergo o quanto é deprimente rodear o lago como se o universo morasse ali.
Passo a desejar música, comunhão, significado e lágrimas. Quero dançar alegrias e ler as esperanças escritas nos pergaminhos da dor.
Sim, começo a desejar a realeza. Não pelo brilho da vaidade, ou pela sensualidade do poder. Mas pela riqueza de sonhos, afetos, poesias, ideais e fusões que fazem parte da vida de um herdeiro do trono do Reino do amor.
Este é o tão celebrado milagre da transformação. Os pensamentos que se contentavam em rastejar descobrem que possuem asas, e passam a brincar com nuvens.
Louvo ao Senhor por emprestar a tudo o que existe, uma pequena porção de Sua glória e esplendor.
Hoje preguei. Cantei. Abracei. Conversei. Li e orei. E fui abençoado enquanto vivia cada uma destas realidades.

No que li, pensei, refleti, disse, senti e contemplei. Nestas coisas escutei a voz que não mente ensinando-me que os sapos já foram príncipes.
Quando nossos rostos esverdeados são alcançados pelos lábios da Graça, recordamos que o pântano não é belo e que há muito mais para ser visto com nossos verdadeiros olhos, olhos de príncipe. Somos herdeiros do trono do AMOR.
Thiago Grulha

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

O que você busca o PROFETA ou a CURA?


II Reis. Cap. 5 V 01 ao 19

Muito bem, o texto acima conta a historia de um homem que era comandante do exército da Síria, e a bíblia nos conta que o SENHOR DEUS tinha dado a vitória aos Sírios e isso fez com que Naamã fosse muito respeitado, mas este homem tinha uma doença na sua pele, e queria ser curado, e talvez vendo esta agonia de Naamã uma jovem que havia sido levada pelos Sírios para servir de escrava a mulher de Naamã falou; — Eu gostaria que o meu patrão fosse falar com o profeta que mora em Samaria, pois ele o curaria da sua doença.”.

Bem ouvindo isso, Naamã correu falar com o rei, e o rei sabendo desta dificuldade que Naamã tinha disse a Naamã; — Vá falar com o rei de Israel e entregue esta carta a ele.

Bem, resumido um pouco, agora vamos comentar, nós em muitas vezes queremos muito ser curados, de uma enfermidade, ou até mesmo alguma coisa que nos falta que tem nos deixado doente, e começamos uma busca atrás da nossa benção, mas como Naamã, nos nossos dias os homens têm buscado em HOMENS a sua cura, repare que Naamã em momento algum saiu atrás da cura, mas sim atrás de ELISEU, tanto é que nos versículo 11, Naamã enfurecido pelo motivo de Eliseu não ter se quer saído pra falar com ele disse;

Mas Naamã ficou muito zangado e disse:

— Eu pensava que pelo menos o profeta ia sair e falar comigo e que oraria ao Senhor, seu Deus, e que passaria a mão sobre o lugar doente e me curaria! Além disso, por acaso, os rios Abana e Farpar, em Damasco, não são melhores do que qualquer rio da terra de Israel? Será que eu não poderia me lavar neles e ficar curado?
E foi embora muito bravo.

Repare que Naamã ja tinha recebido a cura, era só ele obedecer à voz do profeta, tanto é que depois indo ja embora, um dos seus empregados endagou-o e Naamã acabou indo ao rio e se banhando como Eliseu havia pedido, e ele FOI CURADO, porque a cura ja havia sido liberada desde quando ele saiu de sua casa para ir atras de Eliseu, mas fato é que ele estava atras de PROFETA e não da CURA, e por isso ele se zangou, quando o PROFETA nem se quer saiu para falar com ele, nos nossos dias o que tem aconteceido e exatamente isso, os homens tem buscado HOMENS, e por isso temos visto tantas pessoas DESCEPICIONADAS dentro do REINO DE DEUS, tem colocado sua fé em homens, em PASTORES, tem se tornado DEPENDENTE de pastores, todo final de culto ta la pra FALAR com o PASTOR, istó é fica 2 horas falando com o PASTOR e não para 2 minutos para falar com DEUS, causado assim uma DEPENDENCIA do homem, o que em nossos dias tem DESTRUIDO o povo, a palavra diz que o povo perece e perece por falata de entendimento, a igreja de hoje tem sido preguiçosa quanto às coisas de DEUS, o povo não busca mais aprender de DEUS, fica dependendo de pregações de pastores, de conselhos de HOMENS, se esquecendo de que TODOS SOMOS iguais, não existe SUPERMAM, PASTORES, IRMA MARIA que seja também estão sujeitos a erros como EU, COMO VOCÊ e podem sim envolver o CORAÇÃO em um conselho, não estou querendo aqui dizer que você nao deve procurar o seu pastor para se aconselhar, mas sim que isso nao pode virar uma rotina na sua vida, DEUS fala com você da mesma maneira que Ele fala com o PASTOR, acaso tem o PASTOR algo a mais que VOCÊ e EU?

Amado quando DEUS olha pra você, Ele não vê a sua posição de HOMEM, o seu cargo, ELE VÊ o SANGUE DE JESUS CRISTO, que é IGUAL DERRAMADO em todos que o ACEITAM como SEU SALVADOR, vamos parar de MONOSPRESAR o PODER DO ESPÍRITO que esta em nós, nao vamos ser como NAAMÃ, que foi atraz do profeta, ele foi curado e verdade, mas ele foi curado pela MISERICORDIA de DEUS, veja que ele era INIMIGO do povo de ISRAEL, e ele rejeitou a palavra do profeta, mas no meu do caminho um dos seus servos o questionou sobre isso e assim o convenceu a obedecer ao profeta, mas ele foi curado pela MISERICORDIA de DEUS, tem muita gente VIVENDO SÓ por causa da MISERICÓRDIA de DEUS e achando que esta tudo bem, NÃO!!!! Deus nao qué que nós vivamos assim, embora nada do que nós possamos fazer pode nos fazer digno de algo DEle, mas fato é que temos que viver a PLENITUDE DE DEUS em nossas vidas, e não só da MISERICORDIA de DEUS, pense nisso e comece a buscar mais a DEUS, e por favor irmãos nao se tornem DEPENDENTES de HOMENS, de MILAGRES pra professar a sua FÉ, creia em meio ao ÍMPOSSIVEL.

Deus vos abençoe JOH REZENDE



segunda-feira, 2 de agosto de 2010

SEJA SENSÍVEL À VISÃO DE DEUS!



Números 22.21-35

- Estamos diante de um texto engraçado e ao mesmo tempo bem aplicativo a todos nós. É o relato sobre um profeta de nome Balaão que se deparou com um interlocutor nada convencional: uma mula. Na realidade, ele foi confrontado por Deus por ele ter se mostrado arredio à visão de Deus para a sua vida.

- Balaque, rei dos moabitas havia contratado Balaão para amaldiçoar o povo de Deus, Israel que vagueava no deserto. Na realidade, Balaque temia muito aquele povo: (vv. 5,6)

- Balaão recebe de Deus um categórico “não” pela primeira vez que foi consultado: (v. 12)

- Só tem que, a oferta financeira foi aumentada... em muito... Balaão de inicio foi bastante fiel... mas, balançado resolveu pedir pela segunda vez: (v. 20)

- Na cabeça de Balaão uma esperança: “Deus pode ter mudado de idéia...”... não consigo ver no texto algo diferente: o que estimulava o pretensioso Balaão era a fortuna que estava em jogo... (ele fez como jogador de futebol que dificilmente honra a sua palavra quando recebe uma polpuda proposta financeira no exterior).

- Daí começou a jornada de Balaão para fazer cumprir o seu contrato: “amaldiçoar a Israel”.Mas, Deus havia dado uma ordem: “faça apenas aquilo que eu lhe mandar”. Deus esperava que o religioso Balaão ficasse atento aos Seus sinais durante o caminho... mas, já estava crescendo dentro de Balaão algo que desagradara profundamente o Senhor.

- Balaão é semelhante a muita gente hoje: gente religiosa, que conhece a Deus formalmente, mas se perde por questões de desobediência a “visão de Deus”. Que visão? A dependência única e exclusiva do Senhor. Deus não quer ser para você um resolvedor de problemas, ele quer ser o seu dono, ter controle sobre toda a sua vida!

- Quando se perde assim a visão de Deus deve se fazer a oração de George Matheson em sua poesia: “torna-me um cativo, Senhor”: “minha vontade não é minha própria, até que a tornes Tua...”

- Eu pergunto: o que tem impedido você de ter bem clara no peito a visão de Deus para a sua vida. É certo que você tem procurado religiosamente estar com Deus... agora, você tem permitido se anular em seus próprios méritos para viver em Deus?
FT. Para ser sensível à visão de Deus na sua vida, você precisa:

01. Perguntar a si mesmo, se a sua vida é dirigida pela vontade divina:

- Esse é um tema interessante da “teologia sistemática”. Como não podemos compreender (só palidamente) a vontade de Deus para as nossas vidas, percebemos essa distinção: a vontade revelada são os seus mandamentos ou “preceitos” para a nossa vida moral (aquilo que devemos fazer, ou o que Deus manda que façamos).Como vontade secreta entendemos os seus decretos ocultos, pelos quais ele rege o universo e determina tudo o que irá acontecer.

- Só fazendo essa distinção podemos entender a intenção de Deus em dar autorizar a ida de Balaão e depois a sua repreensão quando o profeta estava à caminho. Como vontade revelada havia a ordem de Deus para Balaão fazer aquilo que estava na mente divina. Como vontade secreta havia a determinação de que, Balaão passasse por um verdadeiro“teste de fogo”. Estava na hora da “máscara religiosa de Balaão cair”.

- Na cabeça de Balaão uma esperança: “Deus pode ter mudado de idéia...”... não consigo ver no texto algo diferente: o que estimulava o pretensioso Balaão era a fortuna que estava em jogo... (ele fez como jogador de futebol que dificilmente honra a sua palavra quando recebe uma polpuda proposta financeira no exterior).

- Eugene H. Merril vai sugerir que “dessa vez, o Senhor outorgou a Balaão a permissão de ir a Moabe, não a fim de amaldiçoar a Israel, mas para que o Senhor pudesse mostrar-se gloriosamente através de Balaão”.

- Tenho para mim que Deus havia ordenado o profeta a ir... mas, como ele examina as motivações do coração... Ele percebeu que a cobiça estava a ocupar o coração de Balaão, daí Deus interveio...

- A carta de Pedro referindo-se aos “seguidores de Balaão” na igreja do primeiro século:

“Eles abandonaram o caminho reto e se desviaram, seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor{6}, que amou o salário da injustiça, mas em sua transgressão foi repreendido por uma jumenta, um animal mudo, que falou com voz humana e refreou a insensatez do profeta.” (II Pedro 2.15, 16)

- Na realidade, por não distinguir a vontade de Deus para a sua vida, Balaão se viu no seguinte “nó”: ele estava caminhando pelo caminho da desobediência, porque Deus não havia dito “sim, vá”... mas, sim “já que insistes, vá...”. Estranho falar isso, mas Deus por vez nos coloca em situações que eu poderia sintetizar como “por nossa própria conta e risco”.

a) É muito triste ver pessoas manipulando a vontade de Deus.

- Balaão estava encantado com tudo... ele até se levanta bem cedo, prepara-se para a viagem, estava bem acompanhado (príncipes de Moabe), mas estava desacompanhado do seu principal parceiro, o Deus todo Poderoso! (vv. 21,22)

- Deus ficou irado quando percebeu no coração de Balaão uma motivação errada para a sua obediência. Aquele homem estava tentando manipular a Deus com os seus rituais, suas orações, suas liturgias. É o mesmo que acontece quando as pessoas tentam usar de sua adoração a Deus para depois tirar proveito próprio!

- Tenho aqui uma citação bombástica de J. C. Ryle: “Talvez você tenha pensado que se a religião de um homem está exteriormente correta, ele deve ser um dos quais Deus se agrada. Você está completamente enganado. Você está rejeitando o teor inteiro do ensino bíblico. Retidão externa sem um coração reto, não é nada mais nada menos que farisaísmo. As coisas externas do cristianismo - batismo, Ceia do Senhor, caridade, ser membro da igreja e coisas semelhantes - nunca levam a alma de qualquer homem ao céu, a menos que seu coração seja reto. O cristianismo deve existir tanto interna, quanto externamente, e é o interior que Deus fixa seu olhar.’

b) Deus sempre se faz ser entendido, de um jeito ou de outro. (vv. 23-27)

- O engraçado é que aquele sábio profeta é admoestado por um animal, que a sua própria raiz genealógica já o descredibiliza: não se pode esquecer que jumenta é a fêmea do burro!!!

- O curioso é que justamente, uma mula, animal reconhecido por sua teimosia e passividade demonstra ter mais percepção espiritual do que o super profeta da Mesopotâmia, a quem Balaque, rei de Moabe, patrocina com valores astronômicos!!!

- A jumenta é sensível à visão do anjo do Senhor (o próprio Deus) o sábio profeta não... ao homem a ignorância, ao animal a prudência... na fala da jumenta um desabafo: “por que tanta insanidade?”. Na resposta de Balaão (isso mesmo ele se animaliza) eco de um desespero subumano por ter transgredido o principio da “sensibilidade profética”.

- “Se Deus simplesmente quisesse tornar sua existência conhecida a todas as pessoas da terra, não se esconderia. Contudo, a presença direta de Deus inevitavelmente acabaria com a nossa liberdade, substituindo a fé pela visão. Deus deseja, pelo contrário, um tipo diferente de conhecimento, um conhecimento pessoal que exige compromisso daquele que busca conhecê-lo”. (Phillip Yansey)

Ilust. - C. S. Lewis diz que não podia dar conselhos sobre a busca de Deus, porque nunca passou por essa experiência: “Pelo contrário, era como se ele fosse o caçador, e eu, a caça (...) mas, não é à toa que este encontro há muito adiado aconteceu exatamente no momento em que me esforcei para obedecer à minha consciência”.

FT. Para ser sensível à visão de Deus na sua vida, você precisa:

02. Varrer do seu coração todo espírito de cobiça materialista:

- Balaão me parece um cara em conflito... ele sabe que precisa ouvir a voz de Deus e atender ao seu comando... mas, também ele tem o sonho de quem sabe, resolver todas as suas pendências financeiras sendo apenas um bom “profissional da religião”. (artigo “Como o Ministério Materialista Prejudica o Rebanho de Deus” por Dr. Joel. R. Beeke):

“O materialismo é perigoso porque ele é a prática da cobiça. A cobiça rege o nosso íntimo. Ela é como uma inundação que rompe os muros do nosso coração e transborda para fora de nossas vidas, naufragando em destruição. A cobiça faz com que a felicidade consista em coisas e não em pensamentos. Não deixe que dinheiro, posses e desejos carnais tornem-se mais importantes para você do que o ser útil para Deus e o Seu povo. Cada desejo irá esvaziá-lo e diminuí-lo. Ela irá azedar seu gosto pelo ministério.”

a) Uma expressão bem nítida da cobiça do homem é a auto-suficiência: (vv. 28-30)

- Quando se distancia de Deus o homem passa a viver como um irracional. Isso porque ele passa a ser escravo de suas sensações. É sabido que o homem sem Deus é alguém guiado por uma moral sem absolutos e uma ética completamente distorcida.

- Rave Zacarias vai citar Nietszche em seu “Zaratustra” para embasar sua tese de que o homem quando desbanca Deus do seu coração está à um passo da irracionalidade: “Caminhastes do verme para o homem, e dentro de vós muito ainda é verme. Outrora éreis macacos, e ainda agora o homem é mais macaco do que qualquer macaco...”

- Explicando: para Nietszche, o homem está numa encruzilhada entre ser um animal e um “super homem”, e a maioridade desse homem acontecerá quando se destruir o maior obstáculo que é o cristianismo. Isso porque para ele, a religião é uma farsa engendrada pelo medo do além: com isso, não existe inferno... mas também não existe o céu!!!

b) Deus sempre vem para confrontar o cobiçoso com a sua espada da disciplina. (v. 31)

- Deus usa uma espada... para salientar que a desobediência a Deus tem como resultado, a morte!!! Balaão não poderia fugir do juízo de Deus sobre a sua vida. E ele chega de uma maneira vergonhosa, ele é admoestado pelo seu animal de carga.

- Balão se desliga tão facilmente... que ele não percebe que era bastante comum ao profeta-adivinho naquele momento histórico prestar redobrada atenção ao que acontecia com os animais de transporte. “Como especialista nessa espécie de adivinhação, ele devia ter percebido que a divindade tinha uma mensagem para ele”. (Gordon J. Wenhan)

c) Uma marca de nosso tempo é a pretensão de muitos em “seguir seus próprios caminhos’: (vv. 32,33)

- Não adianta: Deus irá de dar vários sinais quando o seu “caminho de vida” não estiver de acordo com o sonho dEle para a sua vida. Cabe a você ficar atento... e ao invés de se martirizar pelo erro, seja obediente... pura e simplesmente, retome sua vida, mudando o caminho dentro de você, mesmo que você trilhe a mesma estrada. (vv. 34,35)

- O infeliz Balaão vivia uma espiritualidade esquizofrênica, ao passo em que ele demonstrava dependência divina, nos bastidores, “debaixo dos panos”, ele deu uma dica para derrotar os hebreus (a quem Deus mandou abençoar) conforme Números 31.16. Ele era um homem interesseiro e mal... bem pior do que a sua mula!!!

- Balaão estava a trilhar um caminho “precipitado, louvo, rebelde, teimoso”. O fato é que Balaão, a despeito de suas boas intenções de nada fazer contra a vontade de Deus (apesar da grana envolvida na transação) havia caído no pecado da cobiça e da estupidez, e o seu caminho de vida optado foi o de favorecer a Balaque (o “valerioduto” da época).

- Alguns estudiosos supõem que Balaão, tendo visto o sucesso de seu programa de corrupção (Números 25), voltou a Balaque a fim de cobrar pelos seus serviços, e nessa conjuntura ele foi apanhado de surpresa na companhia dos midianitas, e acabou morto juntamente com os cinco reis vassalos (Números 31.8).

- “De um lado, bênçãos proferidas em nome de Deus. Do outro lado, conselhos de indução ao pecado. Logo, proferir palavras divinas, palavras bíblicas, não é sinal de espiritualidade. Ter trejeitos de profeta não implica em compromisso automático com Deus. Sabemos pelo texto bíblico, por exemplo, que o próprio diabo estava a citar os salmos por ocasião da tentação a Cristo no deserto. Boas palavras podem ter bons resultados, independente de quem as evidencie. Há muitos que já se apresentaram como porta-vozes de Deus, sem terem vida exemplar. De um lado são santos, do outro lado, profanos.” (Darlyson Feitosa)

Ilust. John Newton transportou muitas cargas de escravos africanos trazidos à América no século 18. No mar, em uma de suas viagens, o navio enfrentou uma enorme tempestade e afundou. Newton ofereceu sua vida à Cristo, achando que iria morrer. Após ter sobrevivido, ele se converteu e começou a estudar para ser pastor. Nos últimos 43 anos de sua vida ele pregou o evangelho em Olney e em Londres. Em 82, Newton disse: "Minha memória já quase se foi, mas eu recordo duas coisas: que eu sou um grande pecador, e que Cristo é meu grande salvador!"No túmulo de Newton, lê-se: "John Newton, uma vez um infiel e um libertino, um mercador de escravos na África, foi, pela misericórdia de nosso senhor e salvador Jesus Cristo, perdoado e inspirado a pregar a mesma fé que ele tinha se esforçado muito por destruir."O seu mais famoso testemunho continua vivo, no mais famoso das centenas de hinos que escreveu: Amazing Grace! Ó Graça surpreendente...
Como é doce o som que salvou um desaventurado como eu.Eu estava perdido, mas agora me achei.Fui cego, mas agora vejo.
Sua Graça ensinou meu coração temer.E aliviou os meus medos.Quão preciosa foi a revelaçãono primeiro momento em que eu acreditei.Através de muitos perigos, labutas e armadilhas eu já passei,esta Graça trouxe-me até aqui.E a Graça conduzir-me-á ao meu lar.

Ezequias Amancio Marins